badge

A Pitoquinha

gosto tanto de ti que nem sei

20.4.06

A água que bebemos

Um dia destes estava eu em casa da avó para almoçar e toca o telefone.
"está?"
"bom dia. estou a fazer um inquérito sobre a água e pedia-lhe só 5 minutos, pode ser?
"sim , diga." eu já a imaginar que no fim me ía sair um fim-de-semana no Algarve e que só teria que passar no Hotel XPTO para levantar, etc,etc, aquilo que nós já sabemos, mas como sou curiosa lá ouvi e fui respondendo.
"tem água em casa? a água que bebe é a da companhia? bebe água engarrafada?"
Eu respondi a tudo e fiquei à espera da parte do prémio. E para grande espanto meu não houve a lenga-lenga do prémio por ter respondido. Mas não se ficou assim mesmo, diz a Senhora depois: "estamos a fazer este inquérito para uma estatistica e vamos seleccionar algumas pessoas que responderam ao inquérito para lhes fazer um teste de qualidade à água que consomem em casa. Se for uma das contempladas será contactada." Despedi-me com um obrigado e até breve.
Não pensei mais no assunto, até receber 2 dias depois uma chamada no telemóvel dessa mesma Senhora a dizer que eu tinha recebido um teste grátis. A minha avó deu-lhe o meu nº para se descartar de aturar aquilo.
Disse que não muito obrigada, andava cheia de trabalho e não tinha tempo. O teste teria que ser com o meu marido também, e tal e tal. Ficou de me ligar na semana seguinte para ver se podia marcar então a visita. Claro que voltou a ligar, uma e outra vez, até que fiquei tão farta que resolvi então receber a pessoa.
Chegou o grande dia e lá apareceu o Senhor que ía fazer o teste.
Levava uma parafernália de objectos não identificados. Frascos, reagentes, e uma mala com uns tubos. Percebi depois que a água da torneira entrava num dos tubos e era tratada, saia pelo o outro tubo, já bebivel.
Testou e voltou a testar.
PH; nitratos, calcário, e mais qualquer coisa que não me lembro o que era.
Fiquei a saber que a água que bebo em casa é rica em calcário, rica em nitratos e tem um ph não sei quê, mas não é dos melhores, e o resto afinal não era assim tão mal (acho que era qualquer coisa referente ao cloro).
Deu-me o preço da tal máquina... com a confirmação de que era a melhor no mercado e de empresa credivel, porque há por aí "muitos aldrabões".
Deixei durante 2 dias os copos com a água: transparente (tratada); verde (fervida no microondas); cobre (da torneira), para olhar e para ver se convencia o pitoco pai.
Nada.
Deitei tudo fora, lavei os copos e salvou-se um jarro com água tratada.

Moral da história:
1) não esquecer de comprar garrafões de água do Luso (porque é a que eu gosto mais)
2) nunca deixar acabar o Calgonit (não vá o calcário "lixar-me" as canalizações)

3 Comments:

At 5:18 da tarde, Blogger mãe gabi said...

eu vi logo ke era para comprar algo!:D

 
At 9:11 da tarde, Anonymous PAPIS said...

O Pápis assim que o viu entrar foi logo esconder os Chq´s não fosse o "gajo" ser suficientemente convincente.

 
At 1:02 da manhã, Blogger Ouvinte said...

Sem saber onde moras, não posso deixar de deixar um comentário a esta história de testes à agua em nossas casas ... principalmente quando vem dessa empresas cujo unico intuito é vender um aparelho que não necessitamos.

As análises feitas á agua pelas entidades gestoras ultrapassam esses simples testes que são feitos, sem as minimas condições em nossas casas.

Quanto às aguas engarrafadas, não sei se será a melhor opção ... afinal por lei os resultados das suas análises não são tão rigorosos como nas companhias da água.

Um concelho, entes de comprar qualquer aparelho,liga para a empresa que forneçe a agua e pede os resultados das análises à àgua distribuida para consumo humano.

 

Enviar um comentário

<< Home

Estou no Blog.com.pt